28 novembro 2013

Vai... e não volta mais.

"Este é o maior fracasso da democracia portuguesa"
por Clara Ferreira Alves
Eis parte do enigma:
Mário Soares, num dos momentos de lucidez que ainda vai tendo, veio chamar a atenção do Governo, na última semana, para a voz da rua.
A lucidez, uma das suas maiores qualidades durante uma longa carreira politica.
A lucidez que lhe permitiu escapar à PIDE e passar um bom par de anos, num exílio dourado, em hotéis de luxo de Paris.
A lucidez que lhe permitiu conduzir da forma "brilhante" que se viu o processo de descolonização.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que os Estados Unidos financiassem o PS durante os primeiros anos da Democracia.
A lucidez que o fez meter o socialismo na gaveta durante a sua experiência governativa.
A lucidez que lhe permitiu tratar da forma despudorada amigos como Jaime Serra, Salgado Zenha, Manuel Alegre e tantos outros.
A lucidez que lhe permitiu governar sem ler os "dossiers".
A lucidez que lhe permitiu não voltar a ser primeiro-ministro depois de tão fantástico desempenho no cargo.
A lucidez que lhe permitiu pôr-se a jeito para ser agredido na Marinha Grande e, dessa forma, vitimizar-se aos olhos da opinião pública e vencer as eleições presidenciais.
A lucidez que lhe permitiu, após a vitória nessas eleições, fundar um grupo empresarial, a Emaudio, com "testas de ferro" no comando e um conjunto de negócios obscuros que envolveram grandes magnatas internacionais.
A lucidez que lhe permitiu utilizar a Emaudio para financiar a sua segunda
campanha presidencial.
A lucidez que lhe permitiu nomear para Governador de Macau Carlos Melancia, um dos homens da Emaudio.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume ao caso Emaudio e ao caso Aeroporto de Macau e, ao mesmo tempo, dar os primeiros passos para uma Fundação na sua fase pós-presidencial.
A lucidez que lhe permitiu ler o livro de Rui Mateus, "Contos Proibidos", que contava tudo sobre a Emaudio, e ter a sorte de esse mesmo livro, depois de esgotado, jamais voltar a ser publicado.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume as "ligações perigosas" com Angola , ligações essas que quase lhe roubaram o filho no célebre acidente de avião na Jamba (avião esse carregado de diamantes, no dizer do Ministro da Comunicação Social de Angola).
A lucidez que lhe permitiu, durante a sua passagem por Belém, visitar 57 países ("record" absoluto para a Espanha - 24 vezes - e França - 21), num total equivalente a 22 voltas ao mundo (mais de 992 mil quilómetros).
A lucidez que lhe permitiu visitar as Seychelles , esse território de grande importância estratégica para Portugal.
A lucidez que lhe permitiu, no final destas viagens, levar para a Casa-Museu João Soares uma grande parte dos valiosos presentes oferecidos oficialmente ao Presidente da República Portuguesa.
A lucidez que lhe permitiu guardar esses presentes numa caixa-forte blindada daquela Casa, em vez de os guardar no Museu da Presidência da Republica.
A lucidez que lhe permite, ainda hoje, ter 24 horas por dia de vigilância paga pelo Estado nas suas casas de Nafarros, Vau e Campo Grande.
A lucidez que lhe permitiu, abandonada a Presidência da Republica, constituir a Fundação Mário Soares. Uma fundação de Direito privado, que, vivendo à custa de subsídios do Estado, tem apenas como única função visível: ser depósito de documentos valiosos de Mário Soares. Os mesmos que, se são valiosos, deviam estar na Torre do Tombo.
A lucidez que lhe permitiu construir o edifício-sede da Fundação violando o PDM de Lisboa, segundo um relatório do IGAT, que decretou a nulidade da licença de obras.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que o processo das velhas construções que ali existiam e que se encontrava no Arquivo Municipal fosse requisitado pelo filho e que acabasse por desaparecer convenientemente num incêndio dos Paços do Concelho.
A lucidez que lhe permitiu receber do Estado, ao longo dos últimos anos, donativos e subsídios superiores a um milhão de contos.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre os vários subsídios, um de quinhentos mil contos, do Governo Guterres, para a criação de um auditório, uma biblioteca e um arquivo num edifico cedido pela Câmara de Lisboa.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre 1995 e 2005, uma subvenção anual da Câmara Municipal de Lisboa, na qual o seu filho era Vereador e Presidente.
A lucidez que lhe permitiu que o Estado lhe arrendasse e lhe pagasse um gabinete, a que tinha direito como ex-presidente da República, na... Fundação Mário Soares.
A lucidez que lhe permite que, ainda hoje, a Fundação Mário Soares receba quase 4 mil euros mensais da Câmara Municipal de Leiria.
A lucidez que lhe permitiu fazer obras no Colégio Moderno, propriedade da família, sem licença municipal, numa altura em que o Presidente era... João Soares (seu filho).
A lucidez que lhe permitiu silenciar, através de pressões sobre o director do "Público", José Manuel Fernandes, a investigação jornalística que José António Cerejo começara a publicar sobre o tema.
A lucidez que lhe permitiu candidatar-se a Presidente do Parlamento Europeu e chamar dona de casa, durante a campanha, à vencedora Nicole Fontaine.
A lucidez que lhe permitiu considerar José Sócrates "o pior do guterrismo" e ignorar hoje em dia tal frase como se nada fosse.
A lucidez que lhe permitiu passar por cima de um amigo, Manuel Alegre, para concorrer às eleições presidenciais uma última vez.
A lucidez que lhe permitiu, então, fazer mais um frete ao Partido Socialista.
A lucidez que lhe permitiu ler os artigos "O Polvo" de Joaquim Vieira na "Grande Reportagem", baseados no livro de Rui Mateus, e assistir, logo a seguir, ao despedimento do jornalista e ao fim da revista.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume depois de apelar ao voto no filho, em pleno dia de eleições, nas últimas Autárquicas.
No final de uma vida de lucidez, o que resta a Mário Soares? Resta um punhado de momentos em que a lucidez vem e vai. Vem e vai. Vem e vai.
Vai... e não volta mais.

03 setembro 2013

Sadomaso

As precauções a ter durante atividades sexuais mais violentas e arrebatadoras

Sadomasoquismo
Para a maioria das pessoas, o sadomasoquismo está associado à violência e a agressões durante o sexo, em que uma das partes assume um papel dominador e castiga o parceiro ou parceira com agressões e moléstia.
Porém, contrariamente ao que se pensa, o sadomasoquismo não é sobre violência, maus tratos ou agressões. É, pelo contrário, caracterizado pela confiança e compromisso.
A sua prática leva a situações de pleno êxtase. É normal a concepção do sadomasoquismo com correntes e algemas, com as mulheres vestidas de cabedal e chicotes na mão, mas esta prática pode ser um caminho para o casal experimentar as suas fantasias mais eróticas, permitido aos parceiros correr riscos e confiar mutuamente. No sadomasoquismo, algumas práticas podem, contudo, 
revelar-se perigosas.
Bram Broms, médico da clínica online euroClinix, recomenda por isso alguns cuidados. «Os participantes de sadomasoquismo devem ter algumas precauções ao experimentar certas práticas sexuais que possam colocar a vida em risco, não devendo ser ultrapassados os limites previamente estabelecidos pelos intervenientes e permitidos pelo corpo humano», refere o especialista.
Praticar sadomasoquismo
O sadomasoquismo deve ser consentido por ambas as partes e serem estabelecidos limites, para evitar acima de tudo os riscos que possam daí advir. Os riscos desta prática podem ser reduzidos ao experimentar o sadomasoquismo com um(a) parceiro(a) mais experiente, ao estabelecer limites que jamais poderão ser ultrapassados durante a relação e palavras de segurança que indicam a altura de parar.
Deve ser tido em conta principalmente o perigo de asfixia e de perda de consciência, não excedendo os limites suportados por cada um. Está desaconselhado o uso de álcool ou estimulantes que possam toldar a sua percepção da realidade, devendo ter-se um especial cuidado com objetos que obstruam as vias respiratórias ou que possam ser inalados ou ingeridos acidentalmente.
A dor pode ser mais do que isso e tornar-se numa fonte de prazer quando infringida de forma moderada. Quando uma pessoa está sexualmente excitada, o limite da dor aumenta estrondosamente e as estimulações que numa situação normal poderiam ser consideradas dolorosas, podem tornar-se bastante apreciadas.
Por vezes, as pessoas que têm uma posição dominante na sua vida social ou profissional fantasiam com uma postura submissa na cama e a prática de sadomasoquismo pode ser o ideal. A comunicação entre parceiros durante esta prática é fundamental para evitar acidentes e estabelecer desde início até onde cada um está disposto a ir.

18 junho 2013

Alemanha quer proibir a prática de sexo com animais



A Alemanha planeja multar em até 25 mil euros as pessoas que mantiverem relações sexuais com animais. Mas os zoófilos pretendem combater a medida. Eles dizem que não há nada de errado com o sexo consensual e que as verdadeiras violações dos direitos dos animais estão acontecendo no sector agrícola de criação de animais.
O governo alemão pretende proibir a zoofilia – ou seja, a prática de sexo com animais – como parte de uma emenda à lei de proteção aos animais do país. Mas deverá enfrentar a reação da comunidade zoófila da Alemanha, estimada em mais de 100 mil pessoas.
A zoofilia foi legalizada na Alemanha em 1969, e grupos de defesa dos animais têm feito lobby pela a proibição em uma campanha que tem sido alimentada por um debate acalorado em fóruns da internet nos últimos anos.
Agora, o governo de centro-direita do país quer proibir o uso de animais “para actividades pessoais sexuais ou sua disponibilização a terceiros para actividades sexuais e, assim, obrigá-los a se comportar de maneiras inadequadas para a sua espécie”, disse Hans-Michael Goldmann, presidente do Comité de Agricultura do parlamento alemão.
No futuro, manter relações sexuais com um animal poderá ser punido com uma multa de até 25 mil euros (US$ 32.400).
Os zoófilos estão muito irritados. “Vamos tomar medidas legais contra isso”, declarou à Spiegel Online Michael Kiok, presidente do grupo zoófilo de pressão ZETA (Engajamento Zoófilo para a Tolerância e a Informação). “Nós vemos os animais como parceiros, e não como um meio de gratificação. Nós não os forçamos a fazer nada”.
Ele disse que fazer sexo com animais de estimação não é degradante para os animais, e que eles deixam claro quando não estão interessados.
“As pessoas têm tentado criar a falsa impressão de que nós ferimos animais”, disse Kiok, que vive com um pastor alemão chamado Cessie. Ele afirmou que tem sentimentos especiais pelos animais desde que tinha quatro ou cinco anos, e que o fascínio ganhou elementos eróticos durante sua adolescência.
Zoofilia ainda é legal na Dinamarca
A prática de sexo com animais foi proibida em vários países europeus, incluindo a França, a Suíça e até a Holanda, mais liberal. A Suécia também está preparando uma proibição para a prática, disse Kiok. “Mas ainda é legal (fazer sexo com animais) na Dinamarca”.
Na maior parte dos casos, os parceiros sexuais tendem a ser cães, pois eles são animais de estimação muito comuns atualmente. Antigamente, os parceiros sexuais mais comuns costumavam ser vacas, cavalos, ovelhas, cabras e porcos, disse Kiok.
Pesquisas sobre hábitos sexuais realizadas na década de 1940 sugeriram que de 5% a 8% dos homens e de 3% a 5% das mulheres praticavam a zoofilia. “Esses dados colocam o número (de praticantes da zoofilia) na Alemanha em 1,6 milhão de pessoas, mas essa é uma cifra definitivamente alta demais. Meu palpite é que há bem mais de 100 mil praticantes (da zoofilia na Alemanha)”, disse Kiok.
Ele criticou a emenda legal prevista pelo parlamento, pois ela não proibirá a castração sem anestesia de leitões pela indústria de processamento de carne nem a marcação de cavalos. Ele também disse que a indústria de criação abusa sexualmente dos animais ao permitir que os criadores enfiem varas eléctricas no traseiro de javalis para fazê-los ejacular e amarrem as éguas de modo que elas possam ser montadas por garanhões.
Kiok sabe qual será sua prioridade se a lei for aprovada pelo parlamento alemão: “eu vou lutar para ficar com o meu cão”.
Fonte: Uol Notícias 28 DE NOVEMBRO DE 2012

10 junho 2013

As nossas mentirinhas

Existem, para mim, 3 datas em que poderíamos comemorar o dia de Portugal: 24 de Junho de 1128; 25 de Julho de 1139; ou 5 de Outubro de 1143. No entanto, e à boa maneira portuguesa, comemoramos o referido dia numa data que nada tem para comemorar, já que nem sequer temos a certeza que o Luis tenha morrido neste dia. Se se quer comemorar Camões, então que lhe dediquem o dia 10, mas em relação ao dia de Portugal, urge rectificar esta data, isto para que deixemos de ser (possivelmente) o único país do Mundo que comemora o seu dia de fundação numa data fictícia.

21 março 2013

La BULBA...

Sera que esta senhora vai atuar na Feira do porco alentejano este Sabado...???
 
 
 
 
 
 

26 fevereiro 2013

Mais três moedinhas, mais três voltinhas


Fica a 500 metros do Rivoli
Já agora: chupem aqui
Gosto muito de ti
Vou fazer xixi
E chupar um pipi.
Beijos.
E os wc?
Como são as fechaduras?????
Já falei com os donos do hotel e eles vão tirar a porta do WC do vosso quarto.
É melhor, não é?
Relativamente à anotação de recados importantes gostava de saber se o respectivo proprietário utiliza algum método digital ou o clássico de papelinhos presos com uma mola?
Fiquei, no entanto, a salivar quando me desafiaste a chupar aí.
Até já.
Só pensas nisso, tu!
O tempo passa e ficas toda doida só de imaginares que vais ter inteirinha só para ti  uma mola!
Ele não quer umamola, quer é mamá-la.
Piadinhas memá séria só durante o respectivo percurso. Reafirmo que o desejo de mamá-la me apraz fortemente. Mas tu também vais abocanhar aqui a cobra zarolha do teu amigo. Aconselho-te a pedires à tua mulher, já que ela vai ao dentista, que traga do consultório uma anestesia bocal para ti, pois irei rasgar-te os cantos da boca com o meu bastão de diâmetro assustador.
Sem mais despeço-me de brochelências.

Mais duas moedinhas, mais duas voltinhas


Prontos. Um indivíduo a tentar elevar o diálogo e Záááááááááz pás catrapazzzzz
Daqui nada começam as piadinhas do con.....vento, da
an(chupa-mos)tuã(chupa-mos) e outras do mesmo calibre.
Está-se mesmo a ver pá.

Mais uma moedinha, mais uma voltinha

Piadinhas memá séria só durante o respectivo percurso. Reafirmo que o desejo de mamá-la me apraz fortemente. Mas tu, &%$#, também vais abocanhar aqui a cobra zarolha do teu amigo. Aconselho-te a pedires à /)#%$&/»%, já que ela vai ao dentista, que traga do consultório uma anestesia bocal para ti, pois irei rasgar-te os cantos da boca com o meu bastão de diâmetro assustador.

Sem mais despeço-me de brochelências

18 dezembro 2012

Jantarinho

Bem hajam caros convivas. Faltam apenas 3 dias para o grande repasto de Natal. Não esquecer a já tradicional prenda para que possamos fazer um swing. Já agora: alguém sabe a que horas acaba o Mundo? O fenómeno compreende um conjunto de crenças escatológicas segundo as quais eventos cataclismos ou transformadores acontecerão em 21 de Dezembro. Esta data é considerada como o último dia de um ciclo 5.125 anos do calendário de contagem longa meso-americano.

27 novembro 2012

Fim do mundo a 21 de Dezembro de 2012

As profecias de fim de mundo têm sempre um atractivo especial. Bastante atractivas são também as histórias sobre conhecimentos ocultos detidos por civilizações antigas. Vem isto a propósito do documentário feito pelo History Channel sobre a Profecia Maia, e que já se encontra à venda para o público (assim como vários livros sobre o mesmo assunto). O documentário pareceu-me bastante interessante e apelativo.

* Estudante de doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas em Austin nos EUA
Basicamente a ideia é que os Maias, que tinham um calendário mais preciso, mais complexo e muito mais holístico que o nosso, previram vários acontecimentos que entretanto se passaram, como a chegada do homem branco - Hernan Cortez - a 8 de Novembro de 1519. Este calendário Maia prevê que algo de muito grave se passará no solestício de Inverno, 21 de Dezembro, de 2012. Tão grave será o acontecimento, que o mundo tal como o conhecemos desaparecerá. Isto não quer dizer que o mundo acabará, quer simplesmente dizer que um grande acontecimento transformará o mundo.

Ora, sabe-se actualmente que nesta data durante o solestício a Terra estará alinhada com o Sol e com o centro da nossa galáxia, Via Láctea. Sabe-se que no centro da Galáxia existe um buraco negro supermassivo. Baseados em Einstein e em alguma informação astronómica, há quem diga que o alinhamento com este buraco negro supermassivo levará a uma mudança do campo magnético terrestre, que acontece periodicamente. Isto levará a tsunamis, vulcões, terramotos, etc.

08 novembro 2012

07 outubro 2012

02 outubro 2012